433

Likes

   
0

Comments

   
12/11/2019

Date

O planejamento da festa de 15 anos fazia parte da conversa diária entre mãe e filha. Polyanna Ketlyn da Silva Ribeiro sonhava usar um vestido de princesa na festa de debutante. Para realizar a vontade da filha, a vendedora Marcele Silvério Moreira da Silva, de 38 anos, celebrou o dia no nascimento de Polyanna no último domingo em sua casa humilde no bairro de Piratininga, na Região Oceânica de Niterói. No entanto, na comemoração que teve direito a bolo cor de rosa e decoração, a mãe caiu em prantos. Desde 2 de abril de 2015, Marcele não sabe o paradeiro da filha.A menina, então com 10 anos, saiu de casa para comprar uma caixa de fósforo e uma mariola e não foi mais vista. Um banner com duas fotos de Polyanna decorou o ambiente. Foi feita uma montagem como uma foto da menina quando ela desapareceu e uma outra fotografia confeccionada pelo Núcleo de Envelhecimento da Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA) da Polícia Civil. Uma imagem de como Polyanna estaria nos dias atuais. — A minha filha sempre sonhou com a festa de 15 anos. Eu quis fazer uma homenagem e também mostrar para que ela que eu fiz. Quem sabe alguém veja e conte para ela. Tenho certeza de que a minha filha está viva. Sinto isso dentro do meu coração. Eu queria fazer a festa, mas não tinha dinheiro. Com a ajuda de amigos e parentes, consegui juntar R$ 300 para fazer a homenagem — conta @marceleribeirosilva